Quem disse que amigos não fazem bem gostoso?

Ele já era meu melhor amigo, mas uma noite fiquei bem alegrinha e descobri que ele também tinha talento para ser meu melhor sexo


Existe amizade verdadeira entre homem e mulher? Claro que existe, mas sinceramente já não sei mais se a amizade pode excluir totalmente o desejo. Especialmente quando os amigos em questão se acham bonitos, gostosos e estão carentes.


Tudo aconteceu quando eu (me chamo Fabiana) e Gustavo estávamos solteiros e há um bom tempo sem qualquer relação. Falo por mim, claro, mas tenho certeza de que o mesmo se passava com ele, pois era o que Gustavo me contava – e nunca mentíamos um para o outro.

Éramos amigos há muito tempo, e naquela época não nos desgrudávamos. Cinema, jantar, show, balada. Estávamos sempre juntos. Ele era bonito demais: cabelo preto, olhos verdes, rosto másculo com barba por fazer e um corpo atlético, de ombros largos e músculos bem definidos. Por vezes eu o via ficando com outras garotas na noite, mas fazia tempo que ele não se empolgava com alguém.


Gustavo vivia elogiando minha beleza, e lamentava o fato de sermos apenas amigos. “Ah, se não fosse minha amiga eu tentava ficar com você”, ele brincava. Tenho cabelo castanho, olhos escuros, nariz arrebitadinho e uma boca grande, sexy. Meus seios são médios e eu os adoro! Sei também que os homens gostam de minha bunda farta e firme, e de minhas pernas bem torneadas. Enfim, modéstia à parte, admito que também não sou de se jogar fora.


Certa noite, eu e Gustavo bebemos além da conta, nos queixando da vida amorosa. Estávamos cansados dos caras e das garotas que cada um conhecia na balada ou nos aplicativos. Ele ficou mais bêbado do que eu, e de repente começou a falar de sexo: contou das transas inesquecíveis, dos lugares mais diferentes que fez sexo, disse que preferia fazer sexo oral nas moças do que receber um “boquete” e voltou a me dar indiretas...


Leia também: 'Ele Não Se Cansava, e Me Pegou a Noite Inteira'


Eu também estava alegrinha e carente, mas até aquele momento não pretendia ter nada com Gustavo por medo de estragar a amizade. E olha que aquela conversa sobre sexo me deixou “ligadinha”, com vontade de trocar uns carinhos bem gostosos... Gustavo insistiu para saber algumas coisas da minha vida sexual e acabei contando dos meus ex, se tamanho era documento, que também preferir receber oral (embora adorasse fazer) etc.


Quando nos levantamos para ir embora do barzinho, a intenção era nos despedirmos. Eu ia pegar um táxi, e Gustavo seguiria a pé para a casa dele, lá perto. Nós saímos caminhando alegres na calçada e, de repente, eu tropecei e ia caindo, mas ele me segurou “no susto”. O contato com suas mãos e braços fortes e o encontrão no corpo dele me produziram uma onda de desejo muito forte. Para falar a verdade, eu consegui sentir o “volume” na calça de Gustavo, e percebi claramente que ele estava excitado. Na hora, fiquei com vontade de beijá-lo e acariciá-lo, sentir ele tendo prazer em mim.


Ele percebeu tudo e ficou meio sem graça, mas quando nossos olhares se cruzaram ele segurou firme na minha mão. “Acho que deveríamos ir até minha casa. Você bebeu demais e eu te faço um café...” Claro que aceitei, e caminhamos em silêncio por duas quadras.


Ao chegarmos ao pequeno, mas charmoso e confortável apartamento de Gustavo, fui logo me estirando no sofá. O teto parecia rodar, mas percebi que meu tesão só aumentava. Ele me ofereceu um copo d’água e ia preparar o café quando eu pedi para ele se sentar ao meu lado. Assim que Gustavo ficou próximo a mim, o beijei gostoso. Adorei a boca dele, a língua esperta e experiente. Logo me senti ainda mais molhada, quente.


As mãos dele também eram espertas, passeando por minha nuca, pelas costas e segurando firme minha cintura. Adoro homem assim. Tirei a camisa dele e acariciei os peitos largos e fortes, não resistindo a mordiscar os mamilos. Ele se arrepiou todo.



Casal preliminares musculoso loira lingerie
Às vezes tudo que precisamos é de uma boa descoberta com quem a gente menos espera


Continuei sem deixar ele agir, pois eu é quem queria tomar as iniciativas. Logo fui desabotoando a calça e abrindo o zíper dele, e fiquei feliz ao ver que ele usava uma cueca bonita e sexy, tipo boxer, de algodão azul escuro. Acariciei o pinto dele por cima, mas não resisti e baixei a cueca para ver tudinho. Era um pau bem grandinho e grosso, do jeito que eu gosto. Tinha uma cabeça grande e rosinha, cheirosa e brilhante. Fiquei com a boca cheia d’água e me inclinei para chupá-lo gostoso.


Eu comecei fazendo movimentos circulares na glande e passeando com a língua por todo o membro, para cima e para baixo. Então lambi o saco grande e gostoso dele, e Gustavo gemeu e se arrepiou todo. Ele já estava no ponto para eu colocá-lo inteiro na boca e chupar muito, fazendo um vaivém gostoso e quente, deixando tudo bem lambuzado e lisinho.


Parei de chupar e fui dar um beijo nele. Para mim homem bom de cama adora sentir o próprio gosto na minha boca, e o Gustavo mostrou que era desses. Me beijou com vontade e tesão, e foi logo tirando minha roupa. Foi fácil para ele arrancar minha blusa larga e minha calça de linho, me deixando só de calcinha e sutiã brancos, de rendinha. Para provocá-lo, eu mesmo tirei meu sutiã e subi em cima dele, oferecendo meus seios, durinhos e eriçados.


Ele os acariciou gostoso e passeou a língua por eles todinhos, até chegar aos biquinhos. Morri de tesão quando ele os mordiscou e chupou com fome e sede, dando voltinhas e chicotadas com a língua sobre eles, antes de colocar tudo na boca e chupar forte. Quase gozei nessa hora, afinal também estava rebolando só de calcinha sobre o pênis gostoso dele.


Gustavo então me tirou de cima dele e me fez deitar de costas no sofá. Então ele tirou minha calcinha e admirou com uma cara de macho safado a minha bocetinha, de pelos curtinhos só na parte de cima, enfeitando meus lábios gostosinhos e rosados, e meu clitóris durinho.


Leia ainda: Eliana e o Irmão Gostoso Do Melhor Amigo


Provando ser bom no que fazia, Gustavo mordiscou minhas coxas e foi chegando cada vez mais perto do meu sexo, até finalmente começar a chupá-lo. Ele passeou com a língua pelos lábios e, quando chegou no clitóris, aplicou um oral maravilhoso. Ele chupava fazendo sucção e alternava com lambidas circulares e verticais. Sem pressa, mas ao mesmo tempo com ritmo.


Quando ele percebeu como eu estava gemendo e rebolando, doida para ser comida, enfiou dois dedos em mim e me levou à loucura, sem parar de me chupar. Fico arrepiada e molhada só de lembrar!


Eu já não aguentava mais, e o Gustavo também não. Com rapidez, ele pegou uma camisinha nem sei onde, e colocou no pênis, que continuava bem duro e grosso. Depois, ele se deitou em cima de mim, roçou aquela cabeça quente no meu grelo, segurou firme na minha coxa e me penetrou. A verdade é que eu nunca tinha sido tão bem comida. Gustavo entrou em mim centímetro por centímetro com firmeza e sensualidade, rebolando e aumentando a velocidade aos poucos, enquanto mordiscava meu pescoço e meus seios.


Logo o pau dele estava entrando e saindo forte, rápido, e o corpo dele pesando sobre meu clitóris produzia a melhor sensação do mundo. Segurei na bunda dele, que era uma delícia, e ele passou a ir mais e mais fundo e forte, enquanto eu me soltava toda. “Me come gostoso, seu puto. Come sua amiga putinha que adora pau! Vai, enfia gostoso! Mete!”.


Nessa hora Gustavo ficou enlouquecido e saiu de dentro de mim, me virando de costas para ele. Com minha bunda à disposição, ele deu muitas palmadas e uma surrinha de pau nela, enquanto eu gemia e me arrebitava toda. Homem de muitas surpresas, ao invés de me penetrar logo ele preferiu voltar a me chupar, segurando firme nas minhas nádegas e caindo de boca na minha xaninha. Depois, ainda passeou com a língua em meu ânus, me fazendo ter sensações inéditas e muito gostosas.


Comigo bem abertinha e empinadinha de quatro no sofá, ele ajeitou o pau e enfiou gostoso, com firmeza e sem pressa. Só foi aumentando a força e a velocidade aos poucos, rebolando quando ficava inteiro dentro de mim. Logo ele estava puxando meu cabelo, me dando tapinhas na bunda e no rosto (de leve, adoro) e me penetrando com tudo. O saco dele roçava meu clitóris e eu delirava. “Gosta de ser comida assim, tesuda? Gosta de ter macho te comendo gostoso com o pau sempre duro pra você?”, ele gritava, entre gemidos.


Eu comecei a sentir um orgasmo bem gostoso se aproximando e pedi para ele fazer mais forte e rápido. Vi estrelas, e tive o gozo mais gostoso da minha vida. “Tô gozandooooooo!!! Aiiiiii! Isssooooo! Hummmmm!!”, eu gritava, já totalmente fora de mim.


Eu desmaiei de prazer no sofá, mas o Gustavo continuava cheio de tesão e com o pênis bem duro. Ele se sentou e eu, apesar de estar bem satisfeita e mais calma, não consegui resistir. Ergui meu corpo e fui para cima dele, mas, quando fui sentar sobre ele, ele me virou de costas para que eu sentasse com a bunda virada para ele. Eu obedeci, claro, e aquela surpresa me fez ficar cheia de tesão de novo. Ajeitei o membro dele na minha vagina e sentei, rebolando gostoso para ele curtir minha bundinha quicando sobre ele.


Mesmo meio doloridinha, o prazer era tanto que fui ficando mais e mais molhada de novo. Após sentar gostoso, eu delirei quando ele me puxou com força, minhas costas se apoiaram no peito largo dele e ele abriu minhas pernas com as mãos fortes, enfiando gostoso e rápido em mim. Olhei para baixo e vi o pau lindo dele, todo meladinho, entrando e saindo da minha vagina apertadinha e molhada. O Gustavo então começou a acariciar meu clitóris junto comigo, e logo comecei a ter meu segundo orgasmo naquela noite.


Desta vez ele também não resistiu. Após fazer bem rápido e forte, saiu de dentro de mim, arrancou a camisinha, bateu um pouco de punheta e gemeu alto. Um urro de prazer. Então um jato muito volumoso e alto de seu líquido branco e quente chegou até meus seios e banhou toda minha barriga, arfando de tesão.


Nossa química na cama (e no sofá!) foi tão forte que não conseguimos mais ser amigos. Viramos namorados, transamos muito e estamos assim até hoje. Meninas, nunca deixem de olhar com carinho e esperança para aquele amigo especial!


Gostou? Então leia esse aqui também! Amanda Não Resiste à Amiga, Garota de Programa

1.583 visualizações